domingo, 5 de abril de 2015

O que é a Páscoa?

Alimpai-vos, pois, do fermento velho, para que sejais uma nova massa, assim como estais sem fermento. Porque Cristo, nossa páscoa, foi sacrificado por nós.
Por isso façamos a festa, não com o fermento velho, nem com o fermento da maldade e da malícia, mas com os ázimos da sinceridade e da verdade”. 1 Coríntios 5:7-8 .

Se você perguntar para a maioria das crianças sobre a Páscoa, você perceberá que a ideia de páscoa no consciente delas está ligado a ovos de chocolate e coelhinhos. E isso é lamentável! Mas é o que está acontecendo com os valores cristãos nos dias de hoje. Infelizmente trocaram o cordeiro pelo coelho. Pra falar a verdade a Páscoa é uma festa de origem judaica (Êxodo 12:1-25), e os cristãos devem saber que entendê-la fará uma grande diferença, pois Cristo é a nossa Páscoa. Todos os elementos da ceia de Páscoa judaica se cumprem na pessoa do nosso Senhor e salvador Jesus Cristo. A sua morte e ressurreição, nós celebramos todos os meses na Santa ceia do Senhor, em Cristo a Páscoa se cumpriu, ele é o Cordeiro de Deus que tira o pecado do mundo (João 1:29), Ele é a nossa verdadeira Páscoa e deve ser reverenciado todos os dias da nossa vida cristã.
Devemos aproveitar esse momento festivo para ensinar aos cristãos e principalmente as crianças a verdadeira páscoa que é Cristo!
Irmão Jáder de Souza.



COMUNIDADE BATISTA MISSÃO VIDA.
Se você tem o Desejo de conhecer mais sobre a palavra de Deus em sinceridade, venha nos visitar na Rua São Benedito, 299 / A – Funcionários I aos Domingos às 17:00H ou Agende uma culto familiar em sua residência.
Cel. (83) 8748-9481 - Pr. Jailson Silva
Cel. (83) 8825. 2244 - Ir. Jáder de Souza

segunda-feira, 2 de março de 2015

Sincretismo Religioso no Seio das Igrejas Evangélicas Brasileiras.


Texto Áureo: “Tende cuidado, para que ninguém vos faça presa sua, por meio de filosofias e vãs sutilezas, segundo a tradição dos homens, segundo os rudimentos do mundo, e não segundo Cristo” (Colossenses 2:8).
INTRODUÇÃO:
Em nosso país podemos observar que o misticismo é algo que está impregnado fortemente na cultura do nosso povo, esse fato tem sido a causa de vivenciamos um cristianismo que muitas das vezes forje dos princípios bíblicos e da ortodoxia do ensino apostólico. Podemos perceber que muitos costumes e ritos, oriundos do paganismo, foram assimilados pelas igrejas evangélicas, costumes esses que causam muito embaraço e conflitos na vida de muitos cristãos. Neste estudo perceberemos o quanto Deus abomina o adultério espiritual que envolve o sincretismo religioso e o quando a igreja desde o princípio luta contra essas heresias.
I. Deus separa o povo e não permite que assimilem as práticas dos outros povos (Dt. 18:9-14).
O sincretismo sempre foi uma poderosa arma do diabo pra separar Deus de seu povo, esse foi um dos motivos que fizeram com que o povo desobedecesse à lei e permitissem que outras nações subjugassem a Israel (2Reis 17:15-23). A assimilação de rituais e práticas oriundas de outras nações era considerada como uma prostituição espiritual (Jr 3; Ez16; Os 2).
II. A Maneira como nosso país foi colonizados explica muito sobre o sincretismo.
Os vários povos que constituíram o Brasil desde a sua descoberta tinham já o seu sistema de crenças que foram sofrendo misturas ao longo do tempo, tínhamos aqui os indígenas com suas práticas Xamanistas e os africanos com o animismo em sua maioria, também nesse contingente tivemos a presença de muçulmanos que fizeram até uma revolta chamada a revolta dos Malês na Bahia. Mas o catolicismo romano era a maioria esmagadora, pois Portugal era muito submisso a Roma, com ele vieram várias ordens religiosas como, por exemplo, os Jesuítas e sua companhia de Jesus que era o braço forte da contrarreforma, movimento criado pelo catolicismo para dar uma resposta a reforma protestante. Essas ordens religiosas tinha a finalidade de catequizar os povos.
III. O Combate do sincretismo pelos apóstolos.
Nos tempos apostólicos podemos perceber que as coisas também não eram fáceis, Os cristãos dos três primeiros séculos lutaram não só contra as perseguições do mundo pagão, mas também contra as heresias e doutrinas corrompidas, dentro do próprio rebanho. Uma das heresias que tentaram adentrar no seio da igreja foi o gnosticismo, uma espécie de teosofia que não aceitava a Encarnação e a Expiação de Cristo uma vez que considerava a raiz do problema do homem a ignorância e não o pecado. Nas Escrituras podemos identificar o gnosticismo baseado na filosofia helenística e nos sábios judeus, em quem se originaram os "cultos de mistérios" dos místicos. Os gnósticos não priorizavam apenas o "conhecimento", mas a mortificação da carne, o que os dificultava crer que Deus veio em carne por meio de Jesus Cristo. O gnosticismo com o qual o Novo Testamento lidava era uma forma primitiva dessa heresia, não o sistema desenvolvido e já complexo dos séculos II e III. Para Paulo o gnosticismo era "engodo de humildade" (Cl 2.18). Em confronto com o cristianismo dos apóstolos, os mestres gnósticos são falsos irmãos e causam divisões na igreja (Jd 19), pois se desviaram da graça de Deus (Jd 4).Além da forma encontrada em Colossenses e nas cartas de João, alguma familiaridade com o gnosticismo primitivo se vê refletida em 1 e 2Timóteo, em Tito, em 2Pedro e talvez em 1Coríntios (1Co 15:12; Col. 2:8-23; 1 Tm 1:4; 1Tm 4:7; Tt 3:9; 1Jo 1.1; 1João 4:2-3). Outra heresia enfrentada pela Igreja veio dos judeus convertidos, problema já enfrentado por Paulo na igreja da Galácia. Os ebionitas, eram farisaicos em sua natureza. Não reconheciam o apostolado de Paulo e exigiam que os cristãos gentios se submetessem ao rito da circuncisão. No desejo de manterem o monoteísmo do Antigo Testamento, os ebionitas negavam a divindade de Cristo e seu nascimento virginal, afirmando que Ele só se distinguia dos outros homens por sua estrita observância da lei, tendo sido escolhido como Messias por causa de sua piedade legal (Gal. 5:1-15).
IV. As Misturas Ritualísticas Observadas na Igreja Evangélica nos Dias de Hoje:
Nos dias de hoje podemos observar em algumas igrejas práticas oriundas das religiões pagãs e do judaísmo, como, por exemplo, podemos observar a distribuição de sal ungido, e outros apetrechos fluidificados como: rosas, sabonetes e lenços, acreditando que ali se encontrará respostas para os desejos ocultos de um coração impregnado de misticismo, também podemos observar danças e giras oriundas das religiões africanas dentro do seio da igreja. Mas o que também vem crescendo muito é o uso de objetos como menorah e até réplicas da arca da aliança, como também o uso de vestes oriundas da religião judaica, tudo isso já foi combatido pelos apóstolos e hoje podemos ver o ressurgimento desses costumes que encontram nos corações desinformados um terreno fértil para essas práticas.

V. Conclusão:
Ainda há um povo nesse país que tem zelo pela palavra que guarda os princípios do cristianismo e lutam pela doutrina dos apóstolos, esses males que afligem a igreja hodierna é uma tentativa do nosso arqui-inimigo de parar o avanço da igreja do Senhor Jesus, mas o Senhor da igreja prometeu que as postas do inferno jamais prevaleceriam contra a sua igreja (Mt 16:18). Aleluia.
VI. Glossário:
Animismo: Os Animistas acreditam que existem espíritos que vivem por toda parte, dão vida e protegem todas as coisas.
Helenística: Relativo a Helênico: designa-se por período helenístico (do grego, hellenizein – "falar grego", "viver como os gregos") o período da história da Grécia de parte do Oriente Médio compreendido entre a morte de Alexandre o Grande em 323 a.C. e a anexação da península grega e ilhas por Roma em 146 a.C.
Ortodoxia: é aquilo que segue à risca o que diz uma palavra ou regra. Orto - correto ou direito. Doxo – Ensino.
Sincretismo: Assimilação de crenças e prática de uma religião por parte da outra.
Xamanismo: é um conjunto de crenças ancestrais que engloba práticas de magia e evocações para estabelecer contato com o mundo espiritual. O xamanismo é uma percepção religiosa que confere ao xamã, a capacidade de entrar em transe e se conectar com o mundo espiritual.

VII. Referenciais Teóricos:

Bíblia de estudo de Genebra; Dicionário Houaiss; www.solascriptura.org; www.santovivo.net; http://mestresteologiaedebates.blogspot.com.br/; http://novomanifestoreformado.blogspot.com.br/; http://www.infopedia.pt/.
Autor: Irmão Jáder de Souza
E-mail: lerapalavraviva@gmail.com
Fone: (83) 8825-2244

domingo, 22 de fevereiro de 2015

Princípios para uma interpretação sincera da Bíblia


Texto Áureo:
Examinais as Escrituras, porque vós cuidais ter nelas a vida eterna, e são elas que de mim testificam” (João 5:39).
Textos para exame: Atos 17:10-12; Romanos 15:4-7; 1 Coríntios 2:13; 2 Timóteo 3:14-17; 2Pe 1:20; 2Pedro 3:14-18.
INTRODUÇÃO:
            A bíblia não é de particular interpretação (2Pe 1:20), porém todos aqueles que desejam lê-la e interpretá-la, devem seguir princípios que são regidos pela hermenêutica, ciência responsável pela interpretação de textos, esses princípios seguem alguns critérios que nos auxiliarão a fazer uma interpretação sincera dos textos sagrados. Quando se fixam estas verdades acerca dos propósitos da revelação escriturística, se estabelece, por consequência, o fato de que uma correta interpretação da Bíblia é tão importante quanto sua mensagem. Nesta lição aprenderemos algumas dicas para um bom exame das escrituras, levando em conta regras básicas que capacitará o leitor a entender com mais precisão os textos sagrados.
Duas Palavras Importantes: Exegese e Eisegese
            O termo exegese deriva-se de uma palavra grega que significa “conduzir para fora” e eisegese de um vocábulo que significa “conduzir para dentro”. Assim, a exegese é o senso de ir até o texto a fim de extrair o seu sentido e “trazer para fora” a interpretação correta. Por outro lado, a eisegese ocorre quando a pessoa aborda o texto com preconceitos e torce a mensagem da bíblia, extraindo dela um sentido que o estudante deseja de antemão.
            Resumindo: a exegese ocorre se a aplicação provem genuinamente de texto e a eisegese é a aplicação artificialmente imposta sobre o texto. Exemplo: Recentemente foi noticiado em uma reportagem uma igreja que inclui a manipulação de serpentes e ingestão de veneno como parte do culto. Os membros achavam que essas práticas podiam aumentar sua fé, e declaravam se basear na promessa que Cristo fez no sentido de proteger os seus de tais coisas. O texto usado por eles é (Marcos 16:18).

Se não houver diretrizes gerais para a interpretação apropriada, a bíblia refletirá os corações dos homens, mas não os transformará.

Algumas dicas Básicas para uma boa interpretação das Escrituras:
I. A Bíblia é sua melhor interprete: A escritura explica melhor a escritura. (Isaías 8:20). Este é um princípio que vem da reforma. Compare escritura com escritura.  A melhor forma de iluminarmos alguns textos bíblicos e comparando textos entre si. (Mt. 16:18) cf (At.4:11; Ef. 2:20; 1Co 10:4; 1Pe 2:4; Mt 21:42 ).

II. Leia a passagem dentro de seu contexto: Contexto é a parte que vem antes e depois do texto. Diz-se que não se deve interpretar um texto sem o auxílio do contexto, para não se fazer um pretexto. Exemplo: Isaías 41:6.
III. Leia os Textos Paralelos: Um texto deve ser auxiliado na sua interpretação utilizando o mesmo assunto que ocorre em outras partes das escrituras sagradas. Exemplo: (João 19:18, Marcos 15:27; Mateus 27:38 e Lucas 23:39-43).
IV. Analisar o contexto histórico e cultural do texto: Os diferentes autores da bíblia viveram em tempos, culturas, situações sociais e regiões diferentes, portanto esses fatores devem ser levados em consideração para que seja feita uma aplicação coerente para os dias de hoje. Exemplo: (João 4:9; Marcos 10:47).

V. Analisar diversas Versões e Traduções da Bíblia: Analisando diversas traduções da bíblia o leitor poderá encontra entendimento para algum texto que esteja obscuro, também poderá consultar um comentário bíblico que o ajudará muito nas questões das línguas originais. Exemplos:Torna a dar-me a alegria da tua salvação, e sustém-me com um espírito voluntário”. Salmos 51:12 (Bíblia ACF);
“Restituí-me a alegria da salvação, e sustentai-me com uma vontade generosa”. Salmos 51:12 (Bíblia Católica);
“Vuélveme el gozo de tu salud; Y el espíritu libre me sustente”. Salmos 51:12 (Bíblia em Espanhol Reina valera);
“Restore unto me the joy of thy salvation;( Restitui-me a alegria da tua salvação) and uphold me (e me defender) {with thy} (com o teu) free spirit (Espirito Livre). Salmos 51:12 (Bíblia King James).
Conclusão: Diante de tudo que foi visto, podemos concluir que para fazer uma interpretação sincera da bíblia é mister que o leitor sagrado tenha um pressuposto determinante em sua vida que é crer em Deus e crer na inerrância das escrituras, ter uma vida de oração e esforça-se sempre na diligência para com a leitura da palavra de Deus.
“Toda a Escritura é divinamente inspirada, e proveitosa para ensinar, para redarguir, para corrigir, para instruir em justiça; Para que o homem de Deus seja perfeito, e perfeitamente instruído para toda a boa obra”. 2 Timóteo 3:16-17
Autor: Jáder de Souza. E-mail: lerapalavraviva@gmail.com
Referências:
http://a-palavradosenhor.blogspot.com.br
https://www.bibliaonline.com.br/acf

domingo, 2 de novembro de 2014

Onde estão os Luteros?

A Igreja primitiva não ensinava nada sobre dízimo, falar em línguas como evidência do batismo no Espírito Santo, Doutrina da graça irresistível, A Volta de Jesus em duas fases e outras balelas criadas pela igreja moderna. Hernandes Dias Lopes, Augustus Nicodemos, Jorge Noda, e tantos outros na verdade esses irmão são muito bons na exposição das escrituras, mas jamais terão coragem de romper com o sistema que as igrejas evangélicas construíram ao longo da história, pois mudaram tudo, até mesmo a forma de cultuar a Deus, sofreu influência do positivismo. Eu creio que existam muitos remanescentes, e que estão sucumbidos pelo sistema eclesiástico e a infinidade de heresias que se instalaram, os líderes atuais ensinam hermenêutica e incentivam uma interpretação histórica textual, mas só aplicam quando lhe convêm, "são as heresias nossas de cada dia" que todas as igrejas até mesmo as mais tradicionais insistem em cultivar, estão agindo iguais aos fariseus que "invalidaram a lei pela tradição" e Jesus os condenou por isso. "Guias cegos" corruptos, aproveitadores. Sim existe muitos Luteros e na sociedade de informação em que vivemos eles estão brotando aos milhares e logo virá o dia em que todas essas igrejas que não voltarem ao evangelho deixado por Cristo fecharão as suas portas e surgirá um avivamento antes da vinda do Senhor, "as virgens prudentes guardam o seu azeite".


sábado, 31 de maio de 2014

DISCUTIR COM RELIGIOSOS É PERCA DE TEMPO!

Em nosso país, muitas igrejas que se dizem “evangélicas”, comportam-se como verdadeiras seitas, baseando seus ensinos em experiências humanas e não com o amparo das escrituras, (Enganoso é o coração, mais do que todas as coisas, e perverso; quem o conhecerá? Jeremias 17:9), para esses não adianta você mostrar o verdadeiro ensino bíblico, por mais base que se tenha, por mais que fique comprovado, a verdade dos religiosos é sempre absoluta, e basta só eles se sentirem ameaçado que logo mostram quem realmente são, os religiosos são pessoas dignas de misericórdia, seguem cegamente os ensinos distorcidos de seus lideres, sua hermenêutica é usada de forma tendenciosa, não fazem uma interpretação bíblica esvaziando-se de conceitos preconcebidos, daí se esbaldam em interpretações esdruxulas e heréticas, e quando são confrontados ou recebem algum tipo de crítica de uma simples ovelha ficam transtornados deixando transparecer o seu fanatismo, só mesmo o Espírito Santo de Deus pode mudar o coração de um religioso, o que é triste é que eles não percebem o quanto eles são maus, não percebem quantas ovelhas eles já feriram, não conseguem enxergar o número de desviados que por causa de seu autoritarismo se desgarraram, não entendem que eles foram chamados para servirem em amor, porém agem como verdadeiros ditadores (Apascentai o rebanho de Deus, que está entre vós, tendo cuidado dele, não por força, mas voluntariamente; nem por torpe ganância, mas de ânimo pronto; Nem como tendo domínio sobre a herança de Deus, mas servindo de exemplo ao rebanho.I Pedro 5:2-3). Porém o dia do Senhor está vindo, o dia em que todos prestarão contas a Deus por não terem sidos sinceros e francos. Os fariseus nos tempos bíblicos eram assim, não queriam receber a Cristo como o verdadeiro messias prometido, pois se achavam muito conhecedores da lei de Moisés (João 9), como eles estavam enganados! Eles não conseguiram ver a profecia se cumprindo em sua frente, sei que os religiosos de hoje agem assim por terem um zelo excessivo, muito medo de perderem suas ovelhas e juntamente o status que elas lhes dão, porém fazendo assim eles esquecem até que o cristianismo é baseado no amor, na comunhão e não no ódio, as vezes eu fico lembrando dos cristãos que participaram das cruzadas, quem foi que ensinou a eles que eles podiam matar muçulmanos em nome do cristianismo? O que pensavam os inquisidores que torturavam seres humanos até a morte? muitos protestantes foram vítimas desses religiosos que praticavam esses atos infames em nome de Deus. Quando a igreja primitiva começou a se expandir, levantou-se no conselho um certo fariseu, chamado Gamaliel, doutor da lei, venerado por todo o povo, falou que deixassem em paz os cristãos, pois se a causa deles não fossem de Deus não daria em nada, pois os judeus queriam exterminá-los (Atos 5:34-39, grifo do autor). O que comecei aqui nesse site não é nenhuma revolução, nem eu sou revolucionário, o que eu prego? Não é nada de novo. O que eu quero? somente voltar para os princípios bíblicos ao tempo em que os cristãos davam testemunho e era um só corpo, o que postei tanto no blog, como na página do Facebook até agora não fere os princípios de igreja evangélica nenhuma na face da terra é só conferir. Devemos saber que quando nós postamos algo em uma rede social, temos que ter a consciência de que aqui é um espaço democrático e não a denominação que nos fazemos parte por essa razão devemos está prontos para receber críticas e defender nosso ponto de vista se for o caso (1Pedro 3:15), se não queremos ser contrariados é melhor não postar nada, pois o Facebook não é como a instituição de alguns que somente eles é quem tem o direito de falar e os outros de dizerem, sim senhor. Sei que os religiosos estão se incomodando, porém eu uso esse espaço democrático para expor minhas ideias e tenho provas documentais de tudo que afirmo aqui, “pois não sou nenhum menino”, não faço, como já vi em muitos relatos, que alguns se utilizam do púlpito para desabafo e alfinetar seus fiéis, aos religiosos digo que não se incomodem comigo, pois eu sou uma simples ovelha, façam como eu preguem a palavra. Tenho consciência que esse tipo de mensagem pode servir a um católico, a uma testemunha de Jeová, a um mórmon ou a qualquer tipo de pessoa que tem enfrentado esse tipo de problema, de não poder questionar a “verdade absoluta” de seus lideres, e isso não é mera coincidência, quem sabe Deus não está tentando lhe dizer algo, sei de uma coisa, a minha luta não é nem contra a carne e nem contra o sangue, mas contra os principados e potestades. Efésios 6:12, não quero atingir pessoas e nem instituições, esse não é o meu alvo. Lembre-se que os verdadeiros amigos não são aqueles que ficam do seu lado, dando tapinhas nas suas costas e concordando com tudo o que você diz, os amigos verdadeiros são aqueles que lhe confrontam com a verdade numa tentativa desesperada de salvar você do erro, sei que é difícil ser confrontado com uma outra realidade, isso muitas das vezes, nos tira o sono e causa muita contrição interior na gente, no entanto peço lhes que revejam os seus conceitos, desapeguem-se da religião doentia, olhem para mim, com os olhos de Cristo, vejam o fruto do Espirito Santo em minhas palavras, será que Deus não pode usar também um miserável pecador como eu, um caco de barro, um pedaço de cana seca ou você acha que Deus só usa os “Doutores da Lei”. Não pensem que a minha pregação é alguma novidade, pois existem milhares de cristãos no mundo que pesam igualzinho a mim, a única diferença é que eu não vivo dentro da caixinha da religião. Queridos leitores, não se sintam obrigados a concordarem com tudo o que eu digo, pois não sou dono da verdade e posso muito bem conviver com aqueles que tem uma opinião diferente da minha, ponderem tudo o que eu vos disse. Para encerrar deixo uma frase de uma pessoa que não foi nenhum cristão, porém nem por isso não deixa de conter alguma verdade que se aproveite, pois nem tudo na vida é bíblia.

"Posso não concordar com o que você diz, mas defenderei até a morte o seu direito de dizê-lo" 
Voltaire

Autor: Irmão Jáder
E-mail: lerapalavraviva@gmail.com
Fonte: http://a-palavradosenhor.blogspot.com.br
Fone: 83. 8825-2244

domingo, 11 de maio de 2014

A MINHA PAZ VOS DOU!

As pessoas só lembram de Deus quando estão na lama ou com o pé na cova, enquanto isso se agarram nos seus mitos, como se fosse uma espécie de droga, aliviando o vazio que todo ser humano pecador carrega em seu peito, Dizendo-se sábios, tornaram-se loucos. E trocaram a glória de Deus. (Romanos 1:22,23). Para esses a palavra de Deus é um incômodo, pois ela revelará os seus mais íntimos pecados e os tará à luz, é por esse motivo que eles não vêm para luz, porque amam as trevas (João 3:18). E é por isso que eles não seguem a Cristo, mas seguem a religião, pois na religião o pecado de estimação fica escondidinho em um lugar onde ninguém ver, só Deus (Provérbios 15:3). Reúnem-se em torno de lideres questionáveis, porém não os abandonam, pois eles estão de conformidade com suas concupiscências, assim desviam seus ouvidos da verdade. (2 Timóteo 4:3,4). Quando você ler essa mensagem, confira os textos na sua bíblia e certamente você sentira algo muito forte, pois essa é a palavra de Deus verdadeira, viva, que realmente é poderosa para a transformação de todos os que nela creem. (Hebreus 4:12). Somente em um relacionamento verdadeiro com Deus é que sentirás a paz verdadeira em sua vida, uma paz diferente que o mundo não pode te dar. (João 14:27). Que Deus te abençoe!

Autor: Irmão Jáder
Fonte: http://a-palavradosenhor.blogspot.com.br
E-mail: lerapalavraviva@gmail.com
Fone: (83) 8825-2244

domingo, 20 de abril de 2014

TEOLOGIA DA PROSPERIDADE A GRANDE HERESIA DA IGREJA CONTEMPORÂNEA

De tempos em tempos podemos comprovar que se levantaram grandes heresias na história da igreja, como exemplo podemos citar o gnosticismo que atua desde os tempos apostólicos, marcionismo, o montanismo, o arianismo início do século IV com o bispo de Alexandria Ario entre outras. Essas heresias foram combatidas e vencidas pela verdade da palavra através de grandes apologistas que Deus levantou na história como Irineu de Lião, Policarpo, Atanásio, Clemente de Alexandria, Augustinho de Hipona entre outros. E em nossos dias? Qual é a maior heresia que tem assolado os princípios da ortodoxia do cristianismo? Entre tantos, o maior desvio doutrinário dos dias atuais? Sem dúvida é a teologia da prosperidade, que ensina que os cristãos tem que ser ricos e ostentar grandes bens, também tem uma ênfase em curas e milagres, mas a prosperidade financeira é o seu grande cavalo de batalha, essa doutrina surgiu nos Estados Unidos, nos anos 40, oriunda das ideias do hipnotizador e curandeiro Finéias Parkhust Quimby (1802-1866), foi adaptado ao meio protestante por Essek W. Kenyon que pastoreou e fundou várias igrejas evangélicas, mas o principal divulgador no meio protestante foi Kenneth Hagin, fundador do Centro Rhema de Adestramento Bíblico. Hoje essa doutrina se espalhou não só nas igrejas neopentecostais, é assim que são conhecidas as igrejas adeptas dessa teologia, mas também nas igrejas tradicionais e até mesmo em outros seguimentos do cristianismo como Adventismo, Catolicismo Romano e etc. Já não se fazem mais templos simples com banquinhos de madeira, mas verdadeiros palácios luxuosos, climatizados com púlpito de cristal, poltronas acolchoadas. Tudo para atender a um novo tipo de cristão que se encaixa nesse perfil. Os princípios do cristianismo foram trocados por um verdadeiro exibicionismos de aquisições materiais. É incrível como esse ranço está impregnado nas igrejas, a ostentação, o luxo são agora o foco do evangelho, em uma entrevista com a irmã Marias Andrade da Costa, 70 anos, evangélica há mais de 30 anos, ela disse: “Tenho vergonha em visitar certas igrejas, pois parece que todo mundo tem um rei na barriga e nem se quer cumprimentam os pobres”, é triste ouvir esse tipo de comentário, a que ponto chegamos? Com toda certeza esse não era o intuito de Jesus quando nos ensinou sobre vida abundante, cristãos mesquinhos e idolatras de Mamon é o que muitos tem sido na verdade. Não quero dizer com isso que o cristão não pode ser rico, porém a um tipo de pessoa rica que pode ser salva, como se referiu um dos pais da igreja Clemente de Alexandria.

"O que o Cristianismo condena é o abuso é o excesso de afeição que o homem tem aos bens da terra e que o obriga a desconhecer o seu verdadeiro sentido e o seu valor limitado".
Clemente de Alexandria 180 D.C.

Cristo nos convida a viver uma vida de humilde e simplicidade (Mt 5:3-12; Mt 6:19-20), saibam que a maneira como gastamos os nossos recursos darão testemunhos contra nós perante Deus no dia do juízo (Tg 5:3). “Ostentação não tem nada a ver com o Cristão”, o consumismo é um vício que aprisiona e afeta os princípios bíblicos, fuja dessa maldição, escapa-te por tua vida. Divida o que tem com os pobres e com aqueles que os instruem na palavra (Lc 19:8; Gl 6:6), invista naqueles que tem compromisso em proclamar o reino, não em instituições corruptas que querem promover uma nova forma de indulgência, trocando as bençãos de Deus por bens materiais, você pode até está sendo abençoado e achar que tudo isso está vindo de Deus, mas o diabo é especialista em criar engôdos para atrair o crente (Tg 1:14; 2Ts 2:11), fujam da teologia da prosperidade, vivam uma vida de comunhão e santificação com Deus, em amor e simplicidade, façam do sermão do monte uma lei para suas vidas.(Mt Cap. 5). vejam também (Pv 30:7-9; 1Tm 6:3-11; Tg 5:1-3).

Autor: Irmão Jáder de Souza
Fone: (083) 8825-2244
Fonte: 
http://a-palavradosenhor.blogspot.com.br