sábado, 31 de maio de 2014

DISCUTIR COM RELIGIOSOS É PERCA DE TEMPO!

Em nosso país, muitas igrejas que se dizem “evangélicas”, comportam-se como verdadeiras seitas, baseando seus ensinos em experiências humanas e não com o amparo das escrituras, (Enganoso é o coração, mais do que todas as coisas, e perverso; quem o conhecerá? Jeremias 17:9), para esses não adianta você mostrar o verdadeiro ensino bíblico, por mais base que se tenha, por mais que fique comprovado, a verdade dos religiosos é sempre absoluta, e basta só eles se sentirem ameaçado que logo mostram quem realmente são, os religiosos são pessoas dignas de misericórdia, seguem cegamente os ensinos distorcidos de seus lideres, sua hermenêutica é usada de forma tendenciosa, não fazem uma interpretação bíblica esvaziando-se de conceitos preconcebidos, daí se esbaldam em interpretações esdruxulas e heréticas, e quando são confrontados ou recebem algum tipo de crítica de uma simples ovelha ficam transtornados deixando transparecer o seu fanatismo, só mesmo o Espírito Santo de Deus pode mudar o coração de um religioso, o que é triste é que eles não percebem o quanto eles são maus, não percebem quantas ovelhas eles já feriram, não conseguem enxergar o número de desviados que por causa de seu autoritarismo se desgarraram, não entendem que eles foram chamados para servirem em amor, porém agem como verdadeiros ditadores (Apascentai o rebanho de Deus, que está entre vós, tendo cuidado dele, não por força, mas voluntariamente; nem por torpe ganância, mas de ânimo pronto; Nem como tendo domínio sobre a herança de Deus, mas servindo de exemplo ao rebanho.I Pedro 5:2-3). Porém o dia do Senhor está vindo, o dia em que todos prestarão contas a Deus por não terem sidos sinceros e francos. Os fariseus nos tempos bíblicos eram assim, não queriam receber a Cristo como o verdadeiro messias prometido, pois se achavam muito conhecedores da lei de Moisés (João 9), como eles estavam enganados! Eles não conseguiram ver a profecia se cumprindo em sua frente, sei que os religiosos de hoje agem assim por terem um zelo excessivo, muito medo de perderem suas ovelhas e juntamente o status que elas lhes dão, porém fazendo assim eles esquecem até que o cristianismo é baseado no amor, na comunhão e não no ódio, as vezes eu fico lembrando dos cristãos que participaram das cruzadas, quem foi que ensinou a eles que eles podiam matar muçulmanos em nome do cristianismo? O que pensavam os inquisidores que torturavam seres humanos até a morte? muitos protestantes foram vítimas desses religiosos que praticavam esses atos infames em nome de Deus. Quando a igreja primitiva começou a se expandir, levantou-se no conselho um certo fariseu, chamado Gamaliel, doutor da lei, venerado por todo o povo, falou que deixassem em paz os cristãos, pois se a causa deles não fossem de Deus não daria em nada, pois os judeus queriam exterminá-los (Atos 5:34-39, grifo do autor). O que comecei aqui nesse site não é nenhuma revolução, nem eu sou revolucionário, o que eu prego? Não é nada de novo. O que eu quero? somente voltar para os princípios bíblicos ao tempo em que os cristãos davam testemunho e era um só corpo, o que postei tanto no blog, como na página do Facebook até agora não fere os princípios de igreja evangélica nenhuma na face da terra é só conferir. Devemos saber que quando nós postamos algo em uma rede social, temos que ter a consciência de que aqui é um espaço democrático e não a denominação que nos fazemos parte por essa razão devemos está prontos para receber críticas e defender nosso ponto de vista se for o caso (1Pedro 3:15), se não queremos ser contrariados é melhor não postar nada, pois o Facebook não é como a instituição de alguns que somente eles é quem tem o direito de falar e os outros de dizerem, sim senhor. Sei que os religiosos estão se incomodando, porém eu uso esse espaço democrático para expor minhas ideias e tenho provas documentais de tudo que afirmo aqui, “pois não sou nenhum menino”, não faço, como já vi em muitos relatos, que alguns se utilizam do púlpito para desabafo e alfinetar seus fiéis, aos religiosos digo que não se incomodem comigo, pois eu sou uma simples ovelha, façam como eu preguem a palavra. Tenho consciência que esse tipo de mensagem pode servir a um católico, a uma testemunha de Jeová, a um mórmon ou a qualquer tipo de pessoa que tem enfrentado esse tipo de problema, de não poder questionar a “verdade absoluta” de seus lideres, e isso não é mera coincidência, quem sabe Deus não está tentando lhe dizer algo, sei de uma coisa, a minha luta não é nem contra a carne e nem contra o sangue, mas contra os principados e potestades. Efésios 6:12, não quero atingir pessoas e nem instituições, esse não é o meu alvo. Lembre-se que os verdadeiros amigos não são aqueles que ficam do seu lado, dando tapinhas nas suas costas e concordando com tudo o que você diz, os amigos verdadeiros são aqueles que lhe confrontam com a verdade numa tentativa desesperada de salvar você do erro, sei que é difícil ser confrontado com uma outra realidade, isso muitas das vezes, nos tira o sono e causa muita contrição interior na gente, no entanto peço lhes que revejam os seus conceitos, desapeguem-se da religião doentia, olhem para mim, com os olhos de Cristo, vejam o fruto do Espirito Santo em minhas palavras, será que Deus não pode usar também um miserável pecador como eu, um caco de barro, um pedaço de cana seca ou você acha que Deus só usa os “Doutores da Lei”. Não pensem que a minha pregação é alguma novidade, pois existem milhares de cristãos no mundo que pesam igualzinho a mim, a única diferença é que eu não vivo dentro da caixinha da religião. Queridos leitores, não se sintam obrigados a concordarem com tudo o que eu digo, pois não sou dono da verdade e posso muito bem conviver com aqueles que tem uma opinião diferente da minha, ponderem tudo o que eu vos disse. Para encerrar deixo uma frase de uma pessoa que não foi nenhum cristão, porém nem por isso não deixa de conter alguma verdade que se aproveite, pois nem tudo na vida é bíblia.

"Posso não concordar com o que você diz, mas defenderei até a morte o seu direito de dizê-lo" 
Voltaire

Autor: Irmão Jáder
E-mail: lerapalavraviva@gmail.com
Fonte: http://a-palavradosenhor.blogspot.com.br
Fone: 83. 8825-2244

domingo, 11 de maio de 2014

A MINHA PAZ VOS DOU!

As pessoas só lembram de Deus quando estão na lama ou com o pé na cova, enquanto isso se agarram nos seus mitos, como se fosse uma espécie de droga, aliviando o vazio que todo ser humano pecador carrega em seu peito, Dizendo-se sábios, tornaram-se loucos. E trocaram a glória de Deus. (Romanos 1:22,23). Para esses a palavra de Deus é um incômodo, pois ela revelará os seus mais íntimos pecados e os tará à luz, é por esse motivo que eles não vêm para luz, porque amam as trevas (João 3:18). E é por isso que eles não seguem a Cristo, mas seguem a religião, pois na religião o pecado de estimação fica escondidinho em um lugar onde ninguém ver, só Deus (Provérbios 15:3). Reúnem-se em torno de lideres questionáveis, porém não os abandonam, pois eles estão de conformidade com suas concupiscências, assim desviam seus ouvidos da verdade. (2 Timóteo 4:3,4). Quando você ler essa mensagem, confira os textos na sua bíblia e certamente você sentira algo muito forte, pois essa é a palavra de Deus verdadeira, viva, que realmente é poderosa para a transformação de todos os que nela creem. (Hebreus 4:12). Somente em um relacionamento verdadeiro com Deus é que sentirás a paz verdadeira em sua vida, uma paz diferente que o mundo não pode te dar. (João 14:27). Que Deus te abençoe!

Autor: Irmão Jáder
Fonte: http://a-palavradosenhor.blogspot.com.br
E-mail: lerapalavraviva@gmail.com
Fone: (83) 8825-2244

domingo, 20 de abril de 2014

TEOLOGIA DA PROSPERIDADE A GRANDE HERESIA DA IGREJA CONTEMPORÂNEA

De tempos em tempos podemos comprovar que se levantaram grandes heresias na história da igreja, como exemplo podemos citar o gnosticismo que atua desde tempos apostólicos, marcionismo, o montanismo, o arianismo início do século IV com o bispo de Alexandria Ario entre outras. Essas heresias foram combatidas e vencidas pela verdade da palavra através de grandes apologistas que Deus levantou na história como Irineu de Lião, Policarpo, Atanásio, Clemente de Alexandria, Augustinho de Hipona. E em nossos dias? Qual é a maior heresia que tem assolado os princípios da ortodoxia do cristianismo? Entre tantos, o maior desvio doutrinário dos dias atuais é sem dúvida a teologia da prosperidade, que ensina que os cristãos tem que ser ricos e ostentar grandes bens, também tem uma ênfase em curas e milagres, mas a prosperidade financeira é o seu grande cavalo de batalha, essa doutrina surgiu nos Estados Unidos, nos anos 40, oriunda das ideias do hipnotizador e curandeiro Finéias Parkhust Quimby (1802-1866), foi adaptado ao meio protestante por Essek W. Kenyon que pastoreou e fundou várias igrejas evangélicas, mas o principal divulgador no meio protestante foi Kenneth Hagin, fundador do Centro Rhema de Adestramento Bíblico. Hoje essa doutrina se espalhou não só nas igrejas neopentecostais, é assim que são conhecidas as igrejas adeptas dessa teologia, mas também nas igrejas tradicionais e até mesmo em outros seguimentos do cristianismo como Adventismo, Catolicismo Romano e etc. Já não se fazem mais templos simples com banquinhos de madeira, mas verdadeiros palácios luxuosos, climatizados com púlpito de cristal, poltronas acolchoadas. Tudo para atender a um novo tipo de cristão que se enquadra nesse perfil. Os princípios do cristianismo foram trocados por um verdadeiro exibicionismos de aquisições materiais. É incrível como esse ranço está impregnado nas igrejas, a ostentação, o luxo são agora o foco do evangelho, em uma entrevista com a irmã Marias Andrade da Costa, 70 anos, evangélica há mais de 30 anos, ela disse: “Tenho vergonha em visitar certas igrejas, pois parece que todo mundo tem um rei na barriga e nem se quer cumprimentam os pobres”, é triste ouvir esse tipo de comentário, a que ponto chegamos? Com toda certeza esse não era o intuito de Jesus quando nos ensinou sobre vida abundante, cristãos mesquinhos e idolatras de Mamon é o que muitos tem seguido na verdade. Não quero dizer com isso que o cristão não pode ser rico, porém a um tipo de pessoa rica pode ser salva, como se referiu um dos pais da igreja Clemente de Alexandria.

"O que o Cristianismo condena é o abuso é o excesso de afeição que o homem tem aos bens da terra e que o obriga a desconhecer o seu verdadeiro sentido e o seu valor limitado".
Clemente de Alexandria 180 D.C.

Cristo nos convida a viver uma vida de humilde e simplicidade (Mt 5:3-12; Mt 6:19-20), saibam que a maneira como gastamos os nossos recursos darão testemunhos contra nós perante Deus no dia do juízo (Tg 5:3). “Ostentação não tem nada a ver com o Cristão”, o consumismo é um vício que aprisiona e afeta os princípios bíblicos, fuja dessa maldição, escapa-te por tua vida. Divida o que tem com os pobres e com aqueles que os instruem na palavra (Lc 19:8; Gl 6:6), invista naqueles que tem compromisso em proclamar o reino, não em instituições corruptas que querem promover uma nova forma de indulgência, trocando as bençãos de Deus por bens materiais, você pode até está sendo abençoado e achar que tudo isso está vindo de Deus, mas o diabo é especialista em criar engôdos para atrair o crente (Tg 1:14; 2Ts 2:11), fujam da teologia da prosperidade, vivam uma vida de comunhão e santificação com Deus, em amor e simplicidade, façam do sermão do monte uma lei para suas vidas.(Mt Cap. 5). vejam também (Pv 30:7-9; 1Tm 6:3-11; Tg 5:1-3).

Autor: Irmão Jáder de Souza
Fone: (083) 8825-2244
Fonte: 
http://a-palavradosenhor.blogspot.com.br

quinta-feira, 10 de abril de 2014

PAIXÃO OU BANALIZAÇÃO DE CRISTO?

"Pois não me envergonho do evangelho, porque é o poder de Deus para a salvação de todo aquele que crê". Romanos 1:16"

Chegou em fim, a semana santa, um momento muito celebrado pelo cristianismo em suas mais diversas ramificações, por se tratar de trazer a memória, todos os fatos a cerca da redenção da humanidade, através do seu único e exclusivo salvador, Jesus Cristo, um momento em que cada ser humano deve refletir sobre o sacrifício do calvário, e vir ao arrependimento, mas, devido a proliferação das chamadas filosofias e ensinamentos modernos que promovem uma visão mundial humanística e moderna, não só a semana santa, mais também os eventos que narram a paixão de Cristo, tem sofrido uma forte influência desta "visão mundial", e isso tem banalizado de uma maneira geral o evangelho, e tem criado um cristianismo de caráter, filosófico que não transforma vidas e nem faz com que as pessoas, mudem de atitudes,em relação ao seu estado pecaminoso, tais eventos, não passam de meros entretenimentos baratos, escrito e contracenado por pessoas que não estão nem ai, para a causa do cristianismo, a paixão de Cristo, deveria levar as pessoas a uma conversão ao cristianismo e não a promover um Cristo como um "grande exemplo a se seguir" equiparando Cristo o nosso  Deus, com tantos outros homens extraordinários que já existiram na história da humanidade.
Grande parte das pessoas forma suas opiniões, com base em tudo aquilo que faz parte do seu cotidiano; a mídia, a sociedade, os entretenimentos, os livros, a visão dos políticos, artistas, pensadores que estão em cena e etc. e isso é de certa forma, uma tática diabólica de desvirtuar o sentido verdadeiro do evangelho, pessoas que não vivenciam o evangelho no seu dia a dia, jamais poderão transmitir uma mensagens que mude o rumo e a trajetória da vida de alguém. Qual é a sua opinião sobre Cristo? Como você chegou a essa opinião? Será que os seus pensamentos estão sendo iluminados por fontes confiáveis ou você é apenas mais uma vitima fabricada pelas "tsunamis" filosóficas modernas. Existe uma passagem bíblica que diz: "Cuidado que ninguém vos venha a enredar(prender em rede) com sua filosofia e vãs sutilezas, conforme a tradição dos homens, conforme os rudimentos do mundo e não segundo Cristo".(Colossenses. 2:8).
Não devemos esquecer que Cristo é o cordeiro de Deus que tira o Pecado do mundo e a mensagem do evangelho é levar o pecador ao arrependimento, Cristo é a providência de Deus para a humanidade perdida, e negar o Cristo e a sua obra vicaria é o maior pecado que o homem pode cometer. E que a bíblia, a palavra de Deus, é a única fonte confiável em que você pode formar opiniões sólidas sobre esse assunto. "Antes de mais nada, saibam que nenhuma profecia da Escritura provém de interpretação pessoal, pois jamais a profecia teve origem na vontade humana, mas homens falaram da parte de Deus, impelidos pelo Espírito Santo" (2 Pé 1:21,22)”.

Autor: Irmão Jáder de Souza
Fone: (083) 8825-2244
Fonte: 
http://a-palavradosenhor.blogspot.com.br


quinta-feira, 3 de abril de 2014

HARPA CRISTÃ EM PDF

Olá, aqui você pode baixar o Hinário Harpa Cristã em PDF é só clicar no link.
Lindos hinos da Harpa, isso é uma tentativa de resgatar o costume pentecostal de sempre louvar músicas da Harpa Cristã, na verdade estamos sendo edificados, pois esses hinos são inspiradíssimos e a nossas vidas tem sido é abençoadas através deles.




é só clicar na imagem acima

domingo, 30 de março de 2014

O deus da copa pede mais um sacrifício.


Fonte:www.veja.abril.com.br

“Nenhum servo pode servir dois senhores; porque, ou há de odiar um e amar o outro, ou se há de chegar a um e desprezar o outro. Não podeis servir a Deus e a Mamom. E os fariseus, que eram avarentos, ouviam todas estas coisas, e zombavam dele. E disse-lhes: Vós sois os que vos justificais a vós mesmos diante dos homens, mas Deus conhece os vossos corações, porque o que entre os homens é elevado, perante Deus é abominação”. (Lucas 16:13-15)

Neste sábado fiquei muito triste em saber da morte do senhor Fábio Hamilton da Cruz, operário na construção do estádio Itaquerão, arena do Coríntias, com essa, somam-se oito o número de vítimas que morreram na construção dos estádios da Copa do Mundo de Futebol no Brasil. Nos bastidores o desespero do comitê organizador é geral, e isso já está patente, pois todos já podem ver o resultado de um evento malplanejado, Queriam fazer a maior copa e estão fazendo a maior M.... Esse é o retrato do Brasil de uma política de caráter eleitoreiro, que só investe em cima da hora, quando deveriam está investindo a longo prazo, nos aeroportos que não é de hoje que apresentam problemas, na educação que só se preocupa com a formação parcial e limitada, produzindo profissionais desqualificados. Pois é, a cultura no nosso país é, “vamos mascara um lado e vender o produto”, é o famoso “jeitinho brasileiro”, daqui a alguns dias vai está tudo lindo, a copa vai está acontecendo, os políticos estarão se promovendo para mais uma eleição que vem chegando e os oprimidos, os trabalhadores, os operários aqueles que realmente é quem estão bancando por essa copa, são esses a quem falta o atendimento médico, o emprego, são esses que estão abandonados na sarjeta e que a situação de suas vidas os levam a marginalização, esses que se acabam no crack, no crime, nas drogas, são esses que estão sendo sempre sacrificados a Mamon (O deus do capitalismo) todos os dias, que escutamos nos noticiários, para a manutenção do sistema onde só os ricos e poderosos são os verdadeiros beneficiados. O grande sacerdote Joseph Blatter, lamenta por mais uma morte na construção de seus estádios padrão Fifa, “mas infelizmente as obras não podem parar”. “Vamos tocando a bola”, “Empurrando com a barriga”, “tá valendo”, o que importa é que a bola entre e balance a rede. “O povo esquece rápido, o oprimido esquece”. Todos apostam na falta de consciência política do nosso povo, afinal de contas isso já é bem planejado em nosso país. Quantos mais morrerão? não digo nos estádios da copa, mas nas esquinas da vida, há poucas horas antes de escrever esse texto, estava ouvindo o barulho de tiros no meu bairro, amanhã alguém bem pertinho de mim será notícia, você percebe o que eu estou a lhe dizer, estamos preste a ser mais um como o Fábio só que vítima da violência que nos cerca, do abandono, do descaso e quando pintar o desespero das autoridades, sacrificam-se os pobres para aplacar a fúria de Mamon o deus do capitalismo, que sustenta esse sistema explorador.

Autor: Irmão Jáder de Souza
Fone: (083) 8825-2244
Fonte: 
http://a-palavradosenhor.blogspot.com.br

sábado, 15 de fevereiro de 2014

O NICOLAÍSMO

TEXTO BASE: APOCALIPSE 2.6 e 15

Mas tens a teu favor que odeias as obras dos nicolaítas, as quais eu também odeio.
Assim, também tens alguns que, de igual modo, seguem a doutrina dos nicolaítas.
INTRODUÇÃO
nikh = vitória (no sentido de dominar)
laos= ...o povo peculiar (de Israel ou Cristãos); gente, multidão;...do Século IV em diante, às vezes se refere ao leigo (conforme o grego moderno "laikos"= leigo, no sentido de povo comum)
Portanto, o nome Nikolaitwn (nicolaítas) composto destas duas palavras tem o sentido de "vitória sobre o povo" ou "os que dominam o povo".
I. A ORIGEM
Esta era uma heresia que se formava já no fim da era apostólica, com os falsos mestres deturpando a Pureza da Doutrina de Cristo e seus Apóstolos. A doutrina nicolaíta concebeu a ideia de uma casta especial e superior na Igreja, ou seja, o chamado Clero. Indo além, formou-se a ideia de uma hierarquia eclesiástica dentro deste mesmo clero. Há uma grande probabilidade, lógica e historicamente, de que estes nicolaítas, dos quais muito pouco se sabe, sejam os formadores do pensamento Católico Romano e, portanto, seus antecessores. Eles estavam, no final do séc. I, infiltrados nas igrejas de Cristo como podemos ver no texto base. Evidentemente, este desejo de exercer poder sobre o povo, disseminou entre muitos homens de liderança nas igrejas, movidos pelo instinto carnal de domínio, pela soberba e pela torpe ganância de posição e riquezas. Especialmente entre os pastores das grandes igrejas, nos grandes centros, com congregações numerosas, tornava-se uma tentação estabelecer uma ostentação de poder sobre o rebanho e outros pastores de rebanhos menores. Eis o porque de estabelecer-se o "centro da igreja" e o "trono do Papa", como o maioral e chefe máximo do Catolicismo em Roma. Sendo ela a capital e maior centro urbano de sua época, Roma permitia a que seus pastores nutrissem uma imagem de mais poderosos e importantes que os demais. É claro que, com o apoio de Constantino (no começo do séc. IV) definitivamente o Bispo de Roma conquistou esta supremacia. Não fora o Nicolaísmo, não existiria o erro de uma IGREJA UNIVERSAL, com sede em algum lugar. Nem mesmo a primeira Igreja, formada por Jesus pessoalmente, em Jerusalém, tinha autoridade sobre as demais. Veja em Atos 15, a postura da Igreja de Jerusalém com relação a Antioquia, como mãe que exorta a seu filho independente num momento de necessidade, mas não considera justo lhe impor nada. Observe-se, ainda, o próprio falar dos Apóstolos Pedro e Tiago (que estavam em Jerusalém e não em Roma), como não exercem eles domínio sobre a Igreja, mas servem como conselheiros junto a Ela e com o Espírito Santo (vv.23,25 e 28)
II. O PROBLEMA HOJE (NICOLAISMO X CRISTIANISMO):
Nicolaitas, não são portanto, como muitos pensaram, seguidores de um "tal Nicolau", nem do papai Noel (São Nicolau), mas os partidários da ideia de uma hierarquia dominante dentro da Igreja. Esta heresia tem influenciado o pensamento de muitos religiosos que pensam galgar degraus na escada da Fama, Fortuna e Força. Por isto, alguns pobres infelizes "querem ser pastores", sem a chamada Divina; pastores buscam popularidade e posição em organizações; trocam de igreja em busca simplesmente de uma MAIOR ou que pague mais, sem convicção da vontade de Deus; pastores disputam posições e até brigam por isto. Mas não deve ser assim nas Igrejas de Cristo! Em Marcos 10.42-44 podemos ver claramente o Seu ensino de que o Grande é o que serve e não o que manda.
Erros como o de se pensar que só os Pastores podem realizar Batismo ou ministrar a Ceia, efetivamente não tem base bíblica e provém do pensamento nicolaita de que estes são uma categoria com poderes especiais. Se uma Igreja tem Pastor local, é evidente que, sendo este seu líder espiritual deverá exercer tais funções mas, caso a Igreja não o tenha, deve entender que a autoridade para estes serviços foi dada à Igreja e Ela pode escolher um irmão local que tenha boas condições espirituais e esteja assim apto a liderar a Igreja em tão solenes atos. É claro que, se assim entender, a Igreja poderá também convidar o Pastor de uma Igreja irmã para lhe prestar estes serviços, embora não o seja absolutamente necessário. Jesus concedeu à Igreja esta autoridade e não ao pastor. Ele o faz, como servo (que é o verdadeiro significado da palavra MINISTRO) da Igreja.
Cristo estabeleceu irmãos com condições diferenciadas na Igreja sim, mas isto foi feito apenas visando o melhor desenvolvimento dos crentes e organização da Igreja e não para estabelecer uma hierarquia dominante (Efésios 4.11-12 e I Coríntios 12.12-31). Assim, era necessário que houvesse Apóstolos, pastores, mestres, pregadores e evangelistas, mas isto não é uma corrente hierárquica onde um manda no outro. Cada um deles tem autoridade, mas só aquela concedida, não pelo título que ostenta, mas pela igreja, de acordo com o que o Espírito Santo lhe concede pela Palavra.
Todo Ministro de Deus deve ser respeitado por causa da sua função como líder e condutor espiritual da Igreja e como um irmão que seja um bom exemplo ao rebanho (Hebreus 13.7 e 17). Mas isto não o faz "dono da igreja" e todo pastor tem que tomar o cuidado de ser zeloso sem, no entanto, exercer domínio por força sobre o rebanho (I Pedro 5.1-4). Na Bíblia Vida Nova encontramos um bom estudo a respeito, no item 2.085 ! "Características dos verdadeiros ministros" do que destacaríamos: Humildade, abnegação, gentileza, dedicação e afeto para com o rebanho. A atitude de poder sobre a Igreja é Diabólica e Maligna e, portanto, precisa ser totalmente rechaçada.
III. OS CUIDADOS
Sendo assim, nosso papel como Ministros de Deus, seja Missionário, Evangelista, Professor (mestre), Pregador, Diácono ou Pastor, é o de SERVIR e não permitir que a síndrome de Lúciferse aposse de nós, fazendo com que presumamos de nós, mais do que realmente somos. Liderança é necessária para que haja organização, ordem, decência e, principalmente edificação, seja na Igreja ou em encontros de várias igrejas, jovens, e mesmo de pastores e obreiros. Mas nunca deve haver o pensamento de buscar o primado ou a superioridade entre os demais (Lucas 22.26). Isto estraga a comunhão, prejudica o aprendizado e a edificação dos participantes. Não sejamos como Diótrefes, um exemplo bíblico de nicolaíta que, buscando o primado, tantos males causou (III João 9-10).
Que em tudo tenha Cristo a primazia (Colossenses 1.18) e nós tenhamos nossos irmãos em consideração como superiores a nós mesmos (Filipenses 2.3).

Autor: Pr Waldir Ferro
Igreja batista livre de Sud Mennucci
Caixa Postal 9
15.360-000 Sud Mennucci, São Paulo
Fone: (018) 756-1328
Fonte: www.PalavraPrudente.com.br